Início » Construção fecha 214 vagas de emprego em Divinópolis

Construção fecha 214 vagas de emprego em Divinópolis

by Portalagora

Pablo Santos

Mesmo com alguns sinais de ambiente melhor, a construção segue com a perspectiva negativa para os próximos meses. O setor fechou 23,9 mil postos de trabalho em todo o Brasil neste ano e, em Divinópolis, encerrou 214 vagas formais.

De acordo com dados do Ministério do Trabalho, Divinópolis tem 2.681 funcionários com carteira assinada registrados em 804 estabelecimentos do setor. De janeiro a agosto, foram admitidos na cidade 1.354 e as demissões somaram 1.568, ou seja, foram 214 oportunidades formais encerradas, de acordo com os números do Ministério do Trabalho.

Nos últimos 12 meses na cidade, os números apontam para 460 oportunidades formais fechadas. No entanto, em agosto, os números pararam de ficar negativo. Foram abertas em agosto, apenas cinco vagas formais.

O corte de vagas na construção civil começou a cair em 2015 no município. No ano passado, na cidade foram encerradas 29 vagas formais. Já em 2014, a situação foi bem melhor 179 oportunidades formais.

Uma das maiores quedas foi registrada em 2013, quando foram encerradas 134 vagas com carteira assinada.

Brasil
O setor da construção civil fechou 23,9 mil postos de trabalho em agosto no País. Com isso, o número total de pessoas empregadas no segmento foi a 2,70 milhões, queda de 0,88% em relação a julho. Este foi o 23º mês consecutivo de queda no nível de vagas, período em que 677,2 mil trabalhadores foram dispensados na construção.

Os dados fazem parte de pesquisa divulgada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), baseada em dados do Ministério do Trabalho. Nos primeiros oito meses do ano, houve corte de 194,2 mil vagas. Em 12 meses, o saldo negativo chegou a 462,9 mil empregos a menos.

A deterioração do mercado de trabalho afetou quase todas as regiões do Brasil, sendo que os piores resultados mensais foram observados no Norte (-2,34%) e no Sudeste (-1,12%), em grande parte devido ao corte de 8.200 mil vagas na comparação de agosto com julho. O levantamento também mostra que o Rio de Janeiro teve demissão de 19.562 mil trabalhadores nos últimos dois meses, como reflexo do fim das obras para os Jogos Olímpicos.

Preocupante
O presidente do SindusCon-SP, José Romeu Ferraz Neto, observou que a queda no nível de emprego é preocupante porque afeta segmentos considerados indicadores antecedentes de novas obras: na preparação de terrenos, houve recuo de 15,05% no nível de empregos, e nos serviços de engenharia e arquitetura a baixa atingiu 12,90%, considerando a comparação de janeiro a agosto de 2016 com os mesmos meses de 2015.

— Ou seja, a perspectiva segue ainda de queda na atividade da construção para os próximos meses — afirmou Ferraz, em nota distribuída à imprensa.

 

 

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00