Início » A Gerdau fecha…

A Gerdau fecha…

by Portalagora

A Gerdau fecha…

…mas não fecha totalmente. Vai paralisar alguns setores, mas segundo nota oficial da empresa, grande parte dos funcionários irá fazer reciclagem funcional, enquanto outros permanecerão na lida. A nota, postada ontem pelo presidente da Fiemg Regional, Afonso Gonzaga, esclarece o assunto que já vinha sendo debatido há algum tempo. Aqui neste PB, foi dito até o dia da paralisação: 20 de novembro. Voltando atrás ao que era pretendido, a Gerdau não deixa de dar uma certa colaboração à cidade. Ou uma boa notícia, já que muita gente estava desiludida, pensando em como se safar desta situação, conseguindo um emprego à altura.

Eis a “nota oficial”
A Gerdau informa que o processo de layoff na Usina de Divinópolis (MG) nas áreas de aciaria e alto-forno não ocorrerá em dezembro como previamente informado. A decisão foi tomada em decorrência da recente mudança do cenário de negócios de exportação, com o surgimento de oportunidades de curto prazo no mercado internacional. A partir de dezembro, apenas a produção da área de laminação será paralisada e os colaboradores passarão por um programa de qualificação profissional, enquanto a produção da área estiver suspensa. A Empresa reforça ainda que não há planos para o fechamento da unidade em Divinópolis e a intenção é retomar a produção em todas as áreas quando o mercado apresentar condições favoráveis.

Estertores
Os advogados de Galileu Machado estão jogando suas últimas cartadas, para ver se o chefe consegue ser diplomado. A cada dia, parece que a situação fica mais difícil. Ontem, circulou nos meios midiáticos, uma informação de que o Superior Tribunal de Justiça (STJ), não havia concedido a tão pretendida certidão negativa, que daria a Galileu, a chance de uma tentativa, considerada vã, de juntá-la ao processo. Enquanto isso, o sofrimento continua, a não ser que alguma coisa tenha acontecido depois do encerramento desta edição.

O Rio está lindo e caro!
Aliás, muito caro. Pessoas daqui, que moram lá na capital, fazem compras nos atacadistas ou nos próprios supermercados, e ganham a viagem com a economia. Os cariocas, com as Olimpíadas, viram os preços do “arroz com feijão” subir de forma estratosférica. Pensaram que cairiam depois que os turistas fossem embora. Puro engodo, tudo ficou como estava. Só como exemplo, o litro de leite que foi pago aqui a 1,90, custa no Rio, quase R$ 6. Arroz, feijão, café e hortaliças estão pela hora da morte. Este é o Brasil. Já a cerveja, continua sendo vendida na praia, a R$ 8 e a long neck, em média a R$ 12. E que não se fale em cerveja artesanal, que está do preço de um bom vinho!

A vez dos governadores

 

Já que o assunto era Rio de Janeiro, quase que numa penada só, dois ex-governadores foram presos, por situações distintas: Garotinho, porque estava distribuindo dinheiro do contribuinte em troca de votos, na cidade de Campos dos Goytacases, onde sua mulher é prefeita, e ele tem a boquinha de chefe de gabinete. Já Cabral, que renunciou ao mandato porque estava sendo expulso do palácio pela população, foi preso por ordem de Sergio Moro. Não fez nada de errado, pois só o escritório de advocacia da sua mulher, recebeu a insignificância de R$ 40 milhões. De quem? –De empresas diretamente ligadas a obras no Estado. Uma vergonha!!!

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00