Início » Sinais de recuperação da indústria enfraquecem

Sinais de recuperação da indústria enfraquecem

by Portalagora

Pablo Santos

Mesmo com alguns sinais de retomada em agosto, a indústria regional voltou a enfraquecer em setembro, de acordo com os dados da Federação das Indústrias de Minas (Fiemg).  Praticamente todas as variáveis sofreram queda, exceto o emprego com uma ligeira alta em setembro, quando se compara com agosto. A geração de oportunidades na indústria tem duas sequências com números positivo para o indicador do emprego. 

Em setembro, o faturamento da indústria regional caiu 5%, quando se compara com agosto. As horas trabalhadas na produção foi outra variável com queda: 4,7% e a massa salarial 2,6%, segundo os números da Fiemg.

Apenas o indicador do emprego apresentou alta. Conforme a Fiemg, o setor registrou um ligeiro aumento de 0,6%.

Já no acumulado do ano, a indústria regional apresentou índices ainda piores.

— No acumulado do ano até setembro, o faturamento real da indústria no Centro-Oeste diminuiu 3,6% em relação ao mesmo período de 2015. Este resultado foi motivado pela queda nas vendas para o mercado interno.

Diante do baixo dinamismo da atividade, as variáveis ligadas à produção – horas trabalhadas e utilização da capacidade instalada – apresentaram recuo, assim como o emprego e a massa salarial, destacou o relatório.

Com o faturamento caindo 3,6%, outros índices apresentaram declínio maior de janeiro a setembro. O emprego foi o indicador com maior nível de declínio: 15,2% no acumulado do ano.  Conforme os números apresentados, as horas trabalhadas na produção registraram 12,7% de queda e a massa salarial 12,5%.

No relatório final da Fiemg, os números confirmam a baixa atividade das empresas regionais.

— No encerramento do terceiro trimestre do ano, ainda não há sinais que indiquem retomada da atividade industrial na região — ressaltou.

Agosto
Em agosto, os números fecharam com saldo positivo. O faturamento real na indústria do Centro-Oeste cresceu 2,5% em agosto na comparação com julho. De acordo com os números, houve acréscimo de 1,1% no emprego em agosto no confronto com julho. Horas trabalhadas em agosto apresentaram alta na comparação com julho. Segundo a Fiemg, as horas de trabalho na produção da indústria regional avançaram 8,5% de julho para agosto. Já massa salarial de julho para agosto registrou declínio de 2,1% e, no mesmo período do ano passado, o recuo foi de 2,9%.

 

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00