Início » Após queda, casos de dengue podem subir devido à chuva

Após queda, casos de dengue podem subir devido à chuva

by Portalagora

Rafael Camargos

 

Os casos de dengue em Divinópolis vêm registrando quedas constantes desde julho, mas, com o aumento das chuvas nos últimos dias, as notificações devem voltar a crescer na cidade. De acordo com o Setor de Endemias da prefeitura, até outubro, foram notificados 5.682 casos na cidade. Destes, 4.925 foram confirmados.

De acordo com o supervisor-geral do Controle de Endemias, Juliano Cunha, o alto volume de chuvas pode contribuir para que os casos voltem a crescer.

— Divinópolis já estava com um alto índice de casos, como divulgado no Liraa em outubro. A média considerada normal pelo Ministério da Saúde é de 1% e a cidade marcou 1,6%. Estamos 0,6% acima da média estipulada. Com este período chuvoso, até janeiro os números podem aumentar — explicou.

Juliano ainda disse à reportagem que, no próximo mês, será realizado um novo levantamento do Liraa.

 

Ministério da Saúde

 

Para o Ministério da Saúde, o parâmetro técnico para medir o risco de epidemias nos municípios é de 0 a 0,9% para baixo risco de epidemia; entre 1% e 3,9%, médio – situação de alerta; e, acima de 4%, alto risco de epidemia.

 

Zika e Chikungunya

 

O Aedes aegypti também transmite Zika e Chikungunya e, segundo o levantamento do Controle de Endemias, foram 75 casos notificados de zika, sendo que 42 destes foram confirmados por meio de exames. Dezesseis casos de Chikungunya foram constatados até o dia 24 de novembro. Um deles foi confirmado.

Desses casos, 323 foram no Centro, 237 no bairro São José; e 180 no Bom Pastor. O bairro Campina Verde registrou o único caso de Chykungunya. Já no São José, são sete registros de Zika Vírus.

 

Liraa

Em outubro, a prefeitura divulgou um levantamento do Liraa. Na ocasião, foram visitados 4.903 imóveis e o Índice de Infestação médio do Aedes aegypti registrado era de 1,6%. O índice de Infestação médio do Aedes albopictus foi 0,1% que, juntamente com o Aedes aegypti, é transmissor da febre Chikungunya.

O resultado mostrava que o município como um todo está em um parâmetro de situação de médio risco para epidemia, de acordo com o Ministério da Saúde.  A região Norte, com índice de infestação de 2,80%; região Nordeste, 2,77%; região Central, 1,70%; e Sudeste, 1,28%, encontram-se em situação de médio risco de epidemia. As regiões Oeste, com infestação de 0,96%, e Sudoeste, com 0,42%, encontram-se em situação de baixo risco de epidemia.

 

Balanço

 

Até o dia 24 de novembro, foram recolhidas 527 toneladas de materiais acumulados nos quintais das casas da população pelos agentes. Entre os materiais, estavam pneus, garrafas pets e resíduos que poderiam acumular água e fazer com que o mosquito se proliferasse. Cerca de 350 mil imóveis visitados e mais de 700 caixas d’água receberam a tela de proteção da prefeitura.

 

Chuvas

 

O tempo deve permanecer encoberto neste sábado. A previsão do tempo aponta pancadas de chuvas. Durante a tarde e a noite, o ritmo de chuvas deve diminuir, mas o tempo deve continuar encoberto. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo fica estável e as temperaturas variam entre 22° C e 31° C neste fim de semana.

 

 

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00