Início » 2016 não deixará saudades

2016 não deixará saudades

by Portalagora

Batendo Bola

 José Carlos de Oliveira

 jcqueroviver@hotmail.com.br

 

 

Disputada no domingo, a última rodada do Campeonato Brasileiro, com exceção do duelo entre Chapecoense e Atlético (que teve duplo WO), e o torneio é para ser esquecido pelos mineiros. Não sobrou nada para ser comemorado. Os três representantes do Estado na elite do futebol nacional estiveram abaixo do esperado. Todos os três, sem exceção.

E a temporada chega ao fim deixando um gostinho amargo nas três torcidas mineiras. Nada há para ser festejado. As três diretorias terão de rever conceitos para resgatar a credibilidade de seus times e viver um ano de 2017 melhor. Mas que não seja apenas melhor tem que ser muuuiiiiiito melhor, porque 2016 foi é de dar calo nos olhos.

 

Foi muito pouco

 

Melhor mineiro na classificação final, 4º colocado e com vaga garantida na fase de grupos da Copa Libertadores, o Alvinegro poderiam até festejar a posição, mas está não é a realidade. Esperava-se bem mais desse elenco milionário do Galo.

No papel, o Atlético tinha uma equipe bem melhor do que foi em campo, e a conta foi cobrada na reta final. E que ninguém se iluda, as últimas oito partidas, sem uma vitória sequer, são números para não serem esquecidos. Que todos fiquem atentos, do presidente Daniel Nepomuceno ao roupeiro do clube: para 2017, as cobranças serão bem maiores. A Massa não vai admitir passar mais uma temporada em branco, sem títulos.

 

Pior ainda foi a Raposa

 

Se os atleticanos terminam o ano frustrados, porque o Galo quebrou a boa sequência das últimas temporadas, a China Azul tem ainda mais motivos para estar “p. da vida”. Pela segunda temporada consecutiva, a Raposa termina o ano sem ter o que festejar. E olha que em 2016 nem para as semifinais do Estadual o Cruzeiro conseguiu se classificar.

Para piorar ainda mais a situação, a torcida teve de se contentar em se livrar do rebaixamento nas últimas rodadas. E se não fosse a chegada do Mano Menezes, para livrar a cara do presidente Gilvan, as coisas seriam bem piores. O caldo ia entornar era de vez, com o time podendo ter tido sorte ainda pior. Não dá para achar razoável que uma equipe com a estrutura da Raposa fique tantas rodadas na zona de rebaixamento. Quando isso acontece, é porque algo de muito errado há no mundo azul.

 

Pior ainda para o América

 

Mais uma vez, ficou provado que não adianta nada festejar antes da hora, não. É preciso continuar buscando o rumo certo para não se perder pelo caminho. E o ano de 2016 para o América foi mais enganoso que se possa imaginar.

Quando começou o Campeonato Mineiro, a goleada sofrida para o Guarani deveria ter servido de alerta para os americanos. Mas não foi assim. Deslumbrados por ter desbancado Raposa e Galo nas fases finais do Estadual, eles se acharam o máximo e pagaram bem caro por isso.

O rebaixamento, com direito à lanterninha do Nacional, foi um preço muito alto, mas justo, para tamanha prepotência. Ou eles achavam que iam ter a sorte do Mineiro, jogando na retranca e por uma bola em todo o Campeonato Brasileiro?

Nem para ser campeões estaduais eles tinham time. O título foi uma tremenda “zebra” e era com esta realidade que deveriam ter encarado o Brasileirão, armando-se para fazer algo melhor no segundo semestre.

Como não fizeram o que era o certo, agora terão de remar tudo de novo.

 

MANGUEIRAS BRASIL

 

Ainda não caíram

 

Terminou o Campeonato e mais um grande clube do futebol brasileiro tem o amargo gostinho de ser rebaixado para a “Segundona”. E é assim desde que foi implantado o sistema de pontos corridos, premiando mais a regularidade e deixando de lado o fator sorte e “viradas de mesa”. Muitos já visitaram e outros tantos ainda terão o gostinho da Série B. Esta é uma realidade que não tem mais volta. E é bom os grandes ficarem atentos aos mínimos detalhes. Quem se descuidar vai cair. Simples assim.

E por falar em Série B, muitos discutem sobre o assunto. Todos querem saber quantos clubes realmente ainda não foram rebaixados no Campeonato Brasileiro. E a realidade é uma só. Tendo por base apenas os clubes que disputaram todos os campeonatos, a partir de 1971, apenas Flamengo e Cruzeiro participaram de todas as competições na elite.

Mas também Santos e São Paulo nunca foram rebaixados no torneio nacional. Eles só não jogaram todas as edições. Em 1979, por conflito de datas, seus dirigentes preferiram disputar o Campeonato Paulista, abrindo mão do Brasileirão, que naquele ano foi vencido de forma invicta pelo Internacional, numa final contra o Vasco da Gama.

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00