Início » Do sonho ao pesadelo, apenas um clique

Do sonho ao pesadelo, apenas um clique

by Portalagora

Batendo Bola

José Carlos de Oliveira

jcqueroviver@hotmail.com.br

Da euforia à frustração, basta apenas um passo. Verdade ou mentira? Cada um pense o que quiser. Mas esta é, sim, uma grande verdade. E assim é em tudo na nossa vida, e no futebol mais ainda. Há que se conter a euforia do hoje para que a decepção não seja ainda maior lá na frente. E no futebol mineiro, na temporada que chega ao fim, tivemos alguns bons momentos que sintetizam bem este quadro.

No futebol mineiro e brasileiro, foram muitos os exemplos que comprovam esta verdade. A empolgação de início não vingou e, no final, acabou por ser maior a decepção para muitas torcidas.

 

Contrato dos sonhos não deu em nada

Logo em janeiro, o Atlético anunciava, com todas as pompas (que causou até polêmicas nas redes sociais, por causa do uso de modelos femininas no anúncio dos novos uniformes), uma parceria com a empresa canadense Dryworld. Foi o maior contrato do Atlético de todos os tempos e um dos maiores do futebol brasileiro, entre clubes e empresas de material esportivo.

No início, tudo era festa. Os canadenses entraram até em parcerias para manter os maiores ídolos (Robinho, Lucas Pratto e Luan) bem satisfeitos. Pagavam parte dos salários (com Luan num contrato vitalício) e tudo ia muito bem.

Foram poucos os meses de namoro e agora é anunciado o rompimento definitivo, com o Atlético já assinando com outra empresa, a Topper, por um período de quatro anos.

O namoro foi às mil maravilhas em que ambos sonhavam, mas o casamento não suportou as primeiras trovoadas. Simples.

 

E no futebol, então?

Com elenco e time para ser campeão brasileiro, o Galo pagou caro por seus erros e termina o ano sem ter o que festejar. Ou alguém acha que classificação para Libertadores é algum prêmio? E tudo porque o Galo não ligou o chip e se preparou adequadamente. Tivesse feito isso, a história seria bem diferente.

 

Goleada custou caro ao Guarani

Em sua primeira apresentação no Campeonato Mineiro 2016, o Guarani, então comandado pelo jovem treinador Ricardo Leão, deu um chocolate no América. Venceu o Coelho em duelo realizado no estádio Waldemar Teixeira de Faria, o Farião, no bairro Porto Velho, por 3 tentos a 0, com gols de Jonathan Oliveira, Marcus Vinícius e Carlos Renato, e deu a impressão de que poderia fazer mais e melhor na presente temporada.

Ledo engano. Daí para frente, o Bugre despencou na tabela e foi preciso a diretoria agir, trocar o comando para tentar salvar o ano. Mas não foi o suficiente. A alegria pelos 3 a 0 no Coelho ficou no passado e o Guarani acabou rebaixado na última rodada. Agora, terá de remar tudo de novo, para voltar à elite do futebol mineiro.

Mais um sonho que ficou pelo caminho!

 

América foi a maior decepção

Mas se tem um torcedor que foi do céu ao inferno em questão de dias, meses, este foi o americano. No início do ano, mesmo não mostrando futebol para ser campeão, o Coelho desbancou Galo e Raposa e levantou, depois de 15 anos de espera, o título do Campeonato Estadual, dando a impressão que 2016 seria só de alegria e festa para a torcida. E deu no que deu.

O Coelho entrou na disputa da Série A pensando que ainda estava na B, não se preparou como devia, e terminou a temporada como o pior dos 20 clubes da elite. Achou que era o máximo e provou não ser tudo aquilo que se pensava. Não teve como escapar do desastre e agora terá que remar tudo de novo.

Fazer o que? Que sua diretoria aprenda com os erros e se arme melhor para as competições do próximo ano. É tudo que sua torcida e toda Minas Gerais esperam. Simples assim!

 

Maioria dos campeões se deu mal

E por falar no América, campeão mineiro, não podemos nos esquecer também de outros times, que levantaram os títulos estaduais e se “lascaram” no restante da temporada. Para encabeçar a lista, dois grandes do futebol brasileiro: Vasco da Gama e Internacional. Campeões regionais, os dois times foram muito mal no Campeonato Brasileiro. E alguma razão deve ter tido para o desastre.

O Colorado gaúcho até que enganou sua torcida. Com um bom grupo de jogadores, chegou a liderar a Série A em algumas rodadas, mas depois entrou numa maré de baixa e acabou indo para a Série B, em 2017. Preço mais que justo para tamanha incompetência.

Mas se tem um time que achou que era alguma coisa, sem ser nada, este é o tal de Vasco da Gama. Ganhou o Estadual, sim, e até fez uma boa metade de Série B, mas depois não resistiu a toda a mediocridade de seu grupo, só subindo para a elite na base da sorte e na gordura que acumulou nas primeiras rodadas. Não fosse assim seria mais um ano de tristeza para os torcedores cruzmaltinos. Nada mais que isto!

 

MANGUEIRAS BRASIL

Fazendo o caminho inverso

Mas teve também quem fez o caminho inverso em 2016. Depois de campanha decepcionante no Módulo I do Campeonato Mineiro 2016, quando foi rebaixado para o Módulo II, o time do Boa Esporte, de Varginha, ressurgiu das cinzas na segunda metade do ano e conseguiu o que ninguém esperava, o título da Série C do Campeonato Brasileiro, com campanha irretocável.

Este, sim, provou que, com trabalho, tudo pode ser mudado, nada é o que parece a princípio. Mas tem de acreditar!

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00