Início » 3 indicadores da indústria regional registram alta

3 indicadores da indústria regional registram alta

by Portalagora

 

Pablo Santos

 

A indústria do Centro-Oeste apresentou indicadores positivos em outubro. Dados da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) revelam acréscimo no faturamento, emprego e massa salarial. Somente o indicador hora extra apresentou retração.

Segundo os números apresentados, o faturamento avançou 5,2% em outubro no confronto com setembro. Numa outra comparação, as vendas cresceram 2,5% em outubro no confronto com o mesmo período do ano passado.

– Em outubro, os indicadores industriais do Centro-Oeste apresentaram pequeno avanço, com exceção das horas trabalhadas. O faturamento cresceu, motivado pela elevação nas vendas para o mercado doméstico – destacou a nota técnica da Fiemg.

No entanto, quando se compara janeiro com outubro de 2015 com 2016, a queda é de 2,9%. Já nos últimos meses, o faturamento está negativo em 5%, de acordo com a Fiemg.

A massa salarial apresentou acréscimo de 1,5% em outubro, quando se confronta com setembro. Já em outro comparativo, os números apresentam forte queda de 7,5% com outubro de 2016 e o mesmo período de 2015, apontou a Fiemg.

O emprego chegou a assinalar crescimento de 0,1% em outubro no confronto com setembro. Em outubro 2016 x outubro de 2015, o declínio foi de 21,1% e, no acumulado do ano, a queda chega 14,1%.

– Massa salarial e utilização da capacidade instalada também aumentaram no mês. Com a estabilidade verificada no emprego, o menor número de dias úteis em outubro determinou o decréscimo nas horas trabalhadas na produção – ressaltou.

Em outubro, o único indicador com declínio foi a massa salarial marcando -4,4%, quando se relaciona com setembro. No mesmo período de 2015, a queda foi de 4% e, no ano, ficou em baixa de 12%.

 

Minas

 

Os indicadores de outubro apontaram que a atividade industrial em Minas Gerais segue desaquecida. Todas as variáveis apresentaram decréscimo após ajuste sazonal.

O faturamento real, o emprego e as horas trabalhadas apresentaram o terceiro recuo nos últimos quatro meses, reforçando a tendência de queda dos números da indústria.

– Os dados acumulados no ano e, nos últimos 12 meses, ressaltam o baixo dinamismo da atividade industrial do estado. Como a atividade industrial deve permanecer desaquecida nos dois próximos meses, a expectativa é que o faturamento encerre o ano com recuo de 12,97%. Para 2017, no entanto, a estimativa é de crescimento de 0,96% – ressaltou a nota técnica da Fiemg.

O faturamento, por exemplo, retraiu 5% em outubro, quando se compara com setembro. No acumulado do ano, a situação é ainda pior 18,9%.

 

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00