Início » Adélia Prado leva prêmio estadual

Adélia Prado leva prêmio estadual

by Portalagora

 

Jorge Guimarães

 

A poeta divinopolitana Adélia Prado foi a grande vencedora do Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura, na categoria Conjunto de Obra. A escritora foi escolhida, por unanimidade, pelo júri composto pelos professores Guiomar de Grammont (UFOP), Ruth Silviano Brandão (UFMG) e Luis Augusto Fischer (UFRS).  Ela vai receber R$ 150 mil. O resultado foi divulgado na edição deste sábado do Minas Gerais, Diário Oficial do Estado. É a primeira vez que uma mulher ganha a premiação nesta categoria.

O secretário de Estado de Cultura, Ângelo Oswaldo, destaca o fato de o prêmio, com dimensão nacional, ser atribuído pela primeira vez a uma mulher e, além disso, uma mineira.

– É pleonasmo dizer que Adélia é mineira, pois a alma de Minas Gerais está guardada no seu coração de poeta – comenta o secretário.

Já Guiomar de Grammont não poupa elogios quando o assunto é a poesia de Adélia.

– Em sua obra, imbricam-se o sagrado e o profano, as referências clássicas e cotidianas, em um quadro simbólico de peculiar originalidade, trazendo para a literatura as imagens que caracterizam o imaginário barroco – avalia.

 

Premiações

 

O governo mineiro destinou R$ 258 mil aos contemplados em 2016. As menções honrosas foram para a obra “Começo em mar”, da escritora Vanessa Maranha, e para “Pela primeira vez em muito tempo”, de Vinícius Bopprê Oliveira. Já na categoria Poesia, a obra vencedora foi “Um carro capota na lua”, do autor Tadeu de Melo Sarmento. O Jovem Escritor desta edição é Jonathan Tavares Diniz, que venceu com o projeto “Cólera”.

A distribuição dos valores foram R$ 30 mil para a categoria Ficção, R$ 30 mil para Poesia, R$ 48 mil na categoria Jovem Escritor e R$ 150 mil na categoria Conjunto da Obra. A cerimônia de entrega do prêmio irá ocorrer na capital mineira em data a ser marcada.

 

Quem é Adélia

 

No ano de 1950, morre a mãe de Adélia Prado. A perda faz com que a autora escreva seus primeiros versos.  Em 1972, morre seu pai e, em 1973, forma-se em Filosofia. Nesta ocasião, envia carta e originais de seus novos poemas ao poeta e crítico literário Affonso Romano de Sant’Anna, que os submete à apreciação de Carlos Drummond de Andrade.

Em 1975, Drummond sugere a Pedro Paulo de Sena Madureira, da Editora Imago, que publique o livro de Adélia, cujos poemas lhe pareciam “fenomenais”. O poeta envia os originais ao editor daquele que viria a ser “Bagagem”. No dia 9 de outubro, Drummond publica uma crônica no Jornal do Brasil chamando a atenção para o trabalho ainda inédito da escritora. O livro é lançado no Rio de Janeiro, em 1976, com a presença de Antônio Houaiss, Raquel Jardim, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Juscelino Kubitscheck, Affonso Romano de Sant’Anna, Nélida Piñon e Alphonsus de Guimaraens Filho, entre outros. O ano de 1978 marca o lançamento de “O coração disparado”, que é agraciado com o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro.

 

Histórico do prêmio

 

O Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura foi lançado em dezembro de 2007, para promover e divulgar a literatura brasileira, reconhecendo grandes nomes nacionais e abrindo espaço para os jovens escritores mineiros. O prêmio é dividido em quatro categorias: I – Conjunto da Obra (homenagem a um escritor brasileiro em atividade), II – Poesia, III – Ficção e IV – Jovem Escritor Mineiro.

 

 

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00