Início » Janeiro se inicia com bons preços nos hortifrutigranjeiros

Janeiro se inicia com bons preços nos hortifrutigranjeiros

by Portalagora

Jorge Guimarães

 

O preço geral dos hortigranjeiros caiu 24,2% no atacado da CeasaMinas, em dezembro, na comparação com novembro. Os bons preços devem permanecer em janeiro, especialmente para batata lisa, chuchu, abobrinha italiana, quiabo, limão tahiti, melancia e mamão formosa. As informações são da Seção de Informações de Mercado da CeasaMinas.

Em geral, esses são produtos estão em safra, que, aliada a outros fatores, fez os preços caírem em dezembro. As boas condições climáticas no Sul de Minas Gerais e no Paraná, por exemplo, fizeram a batata ter uma redução de 30,6% no preço. As férias escolares reduziram a procura de alguns itens, como o chuchu, cujo preço caiu 4,3%.

Ainda entre as hortaliças, a abobrinha italiana apresentou recuo de 13,5% no preço de dezembro, em relação a novembro. Já o quilo do quiabo caiu de R$ 3,10 para R$ 2,51 no atacado, ou seja, está com preço 19% menor.

 

Frutas

 

As frutas apresentaram redução geral de preço de 23,2%, puxada pelo limão tahiti, que caiu 42,4%. O produto está em safra e os bons preços devem permanecer até o meio do ano, caso não ocorra alguma interferência climática não prevista ou doença na lavoura. Apesar do aumento de 2,9%, a melancia continua com bom preço para o consumidor: R$ 0,71 o quilo. O mamão caiu 14,7% e deve continuar em situação atraente ao consumidor, já que o produto vai entrar em safra no próximo mês.

 

Reação

 

Em Divinópolis, onde a maioria dos empresários do setor faz compras na Ceasa, os preços estão caindo desde o final do ano passado. Mas, agora com essa boa notícia, os consumidores terão algum tempo ainda para economizar. Isso porque a Petrobras anunciou nesta quinta-feira que reajustará o preço do diesel nas refinarias em 6,1%. Já o preço da gasolina será mantido inalterado. E como esta história é conhecida, pode haver um aumento cascata para os próximos meses. Mas, enquanto o amanhã não vem, o jeito é aproveitar a baixa dos preços, principalmente das frutas e se hidratar bem com os mais variados tipos de sucos naturais.

 

Preços

 

Ontem, em uma loja de rede de supermercados, a abóbora híbrida, chuchu e beterraba eram comercializados a R$ 1,29, pêssego nacional e limão tahiti estavam cotados a R$ 2,99, já a ameixa nacional saía a R$ 3,99.

— A tendência são os preços continuarem estáveis até o final da época das chuvas, depois começam muitas entressafras, como a do tomate e a tendência de alguns itens é de aumento. Mas para o momento é a permanência de baixa entre os hortifrutis — detalha o subgerente André de Oliveira.

Com o calor registrado nos últimos dias, o jeito é se refrescar e, de quebra, favorecer o bem-estar.

— Lá em casa, refrigerante já não entra faz tempo. Neste calor, estamos tomando muito suco e com bastante variações, como o de laranja com cenoura, suco de melancia. Quem resiste a um delicioso copo de suco de fruta bem geladinho? – afirma a professora Alice Alves.

 

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00