Início » Decretado fim da emergência de dengue em Minas Gerais

Decretado fim da emergência de dengue em Minas Gerais

Em balanço, secretário citou confirmação do pior ano epidêmico, porém com baixa letalidade

by JORNAL AGORA
Gil Leonardi/Imprensa MG - Secretário de Estado apresentou balanço do 1° semestre

Matheus Augusto

Minas Gerais decretou o fim da emergência por arboviroses. A informação foi confirmada ontem pelo secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Fábio Baccheretti, durante coletiva sobre o balanço do período sazonal de dengue. 

O cenário confirmou as expectativas da pasta de um “ano histórico”. 

— Sem dúvida nenhuma, é a maior epidemia das Américas — ressaltou. 

Apesar do maior número de casos da história, o secretário ressalta a baixa letalidade da doença. Em termos gerais, Minas Gerais esteve atrás apenas do Distrito Federal na incidência de casos. No entanto, registrou quase três vezes menos mortes proporcionais. 

— Minas Gerais, apesar de ter tido muitos casos, teve a menor letalidade — ressaltou. 

O resultado, em sua avaliação, é fruto dos investimentos e iniciativas promovidas pela SES-MG em parceria com os municípios. Dentre os principais esforços, além dos repasses financeiros, as capacitações oferecidas aos profissionais da Saúde, para o tratamento adequado dos pacientes. Outro fator importante é acompanhar a evolução do quadro das pessoas contaminadas. 

Futuro

Baccheretti expressou otimismo quanto ao futuro. Com perspectivas positivas de fortalecimento no combate ao mosquito Aedes aegypti, a tendência é que o estado não vivencie cenários tão graves quanto o deste ano. 

Dentre elas, o uso de drones para identificar as áreas com risco de infestação e facilitar o trabalho dos agentes em locais de difícil acesso. 

O governo de Minas também espera ter, até o início do próximo ano, a biofábrica construída na capital em pleno funcionamento. Atualmente, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) está em processo de compra de equipamentos. O método visa anular a transmissão da doença. 

— O método consiste na liberação de mosquitos Aedes aegypti com a bactéria Wolbachia, que impede que os vírus da dengue, Zika, chikungunya se desenvolvam no inseto, evitando a transmissão das doenças. Estes mosquitos, chamados de Wolbitos, não são geneticamente modificados e não transmitem outras doenças — informou, em abril deste ano, o Ministério da Saúde. 

A produção semanal pode chegar a dois milhões de mosquitos por semana. 

— (…) uma vez inseridos no meio ambiente, vão se reproduzir com os Aedes aegypti locais e estabelecer uma nova população de mosquitos que não transmitam a dengue e outras doenças — complementou. 

Vacinas

O secretário espera, ainda, a chegada de mais vacinas contra a dengue. A partir do próximo ano, o Instituto Butantan deve produzir 20 milhões de doses anuais para o Brasil. Atualmente, a procura ainda é baixa.

— Temos muitas doses paradas — afirmou Baccheretti. 

A cobertura vacinal, inicialmente restrita a jovens entre 10 a 14 anos, está em cerca de 30%.

— Está muito abaixo do que esperávamos — lamentou. 

Se o cenário permanecer, o público-alvo será ampliado. 

— Doses paradas não servem, tem que ser no braço — destacou. 

E agora?

Para o próximo ano, a SES-MG não prevê o agravamento do cenário. No entanto, a circulação do sorotipo 3, do qual a população possui menos anticorpos.

— Não vamos abrir mão de ser conservadores — ressaltou o secretário. 

O objetivo é, neste segundo semestre, fortalecer o diálogo junto aos agentes comunitários e aos municípios para sensibilizar a comunidade. A intenção é promover ações preventivas de combate ao mosquito antes do período chuvoso. 

você pode gostar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O Portal de Notícias Jornal Agora é a fonte de informações mais confiável e abrangente para a nossa comunidade. Com foco exclusivo em acontecimentos que afetam diretamente nossa região, oferecemos uma visão única e aprofundada dos eventos locais, mantendo os residentes informados e engajados.

Notícias Recentes

Veja Também

@2024 – Todos os direitos reservados. Projetado e desenvolvido por @lethiciamauridg

7 edição - agora gastronomia
Abrir bate-papo
Fale com nosso time comercial
Olá!
Podemos ajudá-lo?
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00